Conhecendo o raspberry pi

Agora que temos tudo estamos aqui na tela inicial do raspbian.
Nele já esta incluso uma IDE de desenvolvimento, debug e execução dos aplicativos em Python para o Raspberry, porém você pode instalar outro de sua vontade como o Sublime, que é bem legal para desenvolver com Python, mas não tem o auto complete das libs do GPIO.raspbian-screenshot

Abaixo, temos a estrutura do hardware em si:

rasp1cc

O “main header” são os GPIOs (General Purpose Input/Output) podem tanto serem de entrada como de saída, mas somente uma ação por vez, não da para ser de entrada e saída ao mesmo tempo.

Casa versão do Raspberry vem com os pinos enumerados, portanto é necessário pegar a descrição de cada pino assim como abaixo para a sua versão. Essa que estamos utilizando é do modelo B

raspberry-pi-montagem-de-led
Todos os 26 pinos podem ser programados para ser usadas como entradas de sensores ou como saídas para enviar controles para circuitos externos, excluindo os pinos de terra e os de alimentação (5v e 3V3) . 2 pinos servem para comunicação serial (Tx e Rx), outros  2 são uma interface IIC, ou I2C (Inter-Integrated Circuit); e outros 5 formam uma interface SPI (Serial Peripheral Interface).

 

Nos projetos que seguirão, por comodidade iremos utilizar uma protoboard, ela será útil, pois faremos a conexão nela de um jeito fácil sem ficar colocando fios diretamente no raspi
protoboar

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com